Um casal da África do Sul morreu após ingerir a cerveja caseira que eles tinham produzido. A fabricação improvisada foi uma tentativa de driblar a lei que proíbe a venda, o consumo ou o transporte de bebidas alcoólicas no país durante o período de confinamento em decorrência do coronavírus.

Tony Hilliar, de 54 anos, e Alida Fouche, 42, da cidade de Port Nolloth, foram socorridos em casa no último final de semana. De acordo com a polícia sul-africana, foi Hilliar quem conseguiu ligar para a emergência, mas sua esposa já tinha morrido no local. O marido não resistiu e faleceu no hospital dias depois.

Na residência foram encontradas duas garrafas de cerveja vazias que foram levadas para a perícia, a fim de atestar se a causa da morte foi envenenamento por álcool. O caso continua sob investigação das autoridades.

Ao conversar com o jornal The Mirror, um amigo do casal contou que “todos estão fazendo a própria cerveja” desde que a lei entrou em vigor. “Tony também fez a dele, mas parece que algo deu terrivelmente errado com a mistura e os dois tiveram um colapso”, relatou Tommy Cockcroft

Sem mais artigos