Em entrevista à revista Marie Claire de abril, Rita Lee, a rqoeuira mais amada e respeitada do Brasil, falou sobre um pouco de tudo, de drogas à sexo e diz estar aprendendo a lidar com o envelhecimento.

“As vezes olho no espelho e falo ‘essa não sou eu’. Para envelhecer com dignidade a mulher tem que ter desapego. É muito complexo! Minha cabeça está registrada com 17 anos. Se me perguntarem a idade é capaz de eu dizer: ‘Dezes…não, 67 (na verdade ela tem 65)!’ Preciso olhar no espelho e falar: ‘Rita, você está ótima. Não se queixa, não reclama. O corpinho está bom. Aceite-se, goste-se!’”, contou a artista.

Sobre a gravidez (do filho Beto Lee) no auge do sucesso como roqueira rebelde, Rita revela que não foi bem aceita:

“Minha empresária queria que eu tirasse (o bebê). Dizia: ‘As cocotinhas não vão gostar de te ver grávida. Tira’. Eu respondi: ‘Não tem essa! Vou ter o filho!”, contou.

Casada há 30 anos com o músico Roberto de Carvalho, Rita conta que a música “Mania de Você” foi criada após uma noite de amor com o marido: “Fizemos depois de uma trepada na casa em que a gente morava no Pacaembu (São Paulo). (…) Quando acabou, nasceu a música. Ele pegou o violão e eu escrevi a letra, ali. Os dois completamente suados”, disse.

Feliz com o relacionamento, Rita ainda revela que o sexo antes de Roberto não era prazeroso: “Achava uma coisa chata pra caramba. Achava até que era sapata. Não rolava (orgasmo) com os outros caras”, contou.

Com um histórico de consumo de drogas, a cantora também contou que se livrou totalmente do vício há sete anos, quando a neta Ziza nasceu. 

“Cheguei a um ponto tipo o Chorão (vocalista do Charlie Brown Jr. que foi encontrado morto em seu apartamento no início de março), sabe? Eu entendo muito bem o que ele passou. Conheci aquilo de perto. Eu passei por essa barra, mas não estava sozinha. Tinha meus três meninos, o Roberto, minha mãe e meu pai. Mas só fui me afastar mesmo das drogas há uns sete anos, quando a Ziza (neta) nasceu”, revelou.

Gostando mais de si mesma desde então, a cantora declarou estar em processo de envelhecer com dignidade: 

“Estou gostando mais de mim e percebendo que fiz coisas boas. É o meu processo de envelhecer com dignidade, ver os pontos bons, afastar mágoas que tinha comigo mesma. Eu me perdoei de tudo”, contou. 

Sem mais artigos