Ser treinado em música antes dos sete anos poderia manter benefícios importantes do cérebro, de acordo com um novo estudo publicado no Journal of Neuroscience. O estudo sugere que as crianças que praticaram música tendem a ter mais matéria branca em uma parte do cérebro chamada de corpo caloso. O corpo caloso é feito de fibras nervosas e é responsável por servir como um conector entre as regiões do lado direito do cérebro com as do lado esquerdo.

Para o estudo, os cientistas testaram 36 músicos bem treinados e divididos em dois grupos: os que começaram a sua formação musical antes de sete anos e os que começaram depois desta idade. Os participantes preencheram um questionário desenvolvido pelos pesquisadores, que avaliaram o total de anos de treinamento e prática musical, o total de anos que tiveram aulas de música e o atual número de horas que eles praticam música. Os cientistas então testaram as capacidades de temporização e sincronização dos participantes do estudo enquanto os estimulavam com uma série de pistas visuais.

Os músicos que começaram a tocar um instrumento antes dos sete anos demonstraram o sincronismo mais exato no experimento. 

“Aprender a tocar um instrumento exige coordenação entre as mãos e com os estímulos visuais ou auditivos”, disse Virginia Penhune, uma das pesquisadoras. “Praticar um instrumento antes dos sete provavelmente aumenta a maturação normal das ligações entre regiões motoras e sensoriais do cérebro, criando uma estrutura sobre a qual a formação contínua pode ser construída”.

Sem mais artigos