bike paris 2

O uso de bicicletas como meio de locomoção nas grandes cidades toma proporções talvez nunca antes imaginadas. Pois o Ministério do Transporte da França anunciou a intenção de remunerar as pessoas que forem de bicicleta para o trabalho. Tá achando que é zoeira? Não, não!

Encabeçada pelo ministro Thierry Mariani, a proposta segue o exemplo de outros países que já adotaram a prática, como a Bélgica. O governo francês quer pagar 21 centavos de euro por quilômetro percorrido pelo trajeto diário. E o melhor: o valor não sairá dos cofres públicos! Toda a grana será repassada por empresas em troca de isenções fiscais. Bacana, né? A estimativa é de que a medida represente uma economia de 5,6 bilhões de euros para o país.

A França já vem há tempos levantando a bandeira das bikes. No fim de agosto, Paris deu início ao primeiro dia do projeto Une Journée Sans Voiture (Um dia sem carro). Isso quer dizer que nenhum carro circulou pelas avenidas principais da região central. A iniciativa foi da PRÓPRIA prefeitura que, além facilitar a vida dos parisienses e turistas estressados por causa do trânsito e do barulho, está bem focada em reduzir os altos níveis de  poluição provocados pelos automóveis. O projeto visa banir completamente até 2020emissão de gases que saem dos motores movidos a diesel

bike gif

As áreas sem tráfego incluem 11 bairros (do 1º ao 11º arrondissement), e os mais conhecidos pontos turísticos como a avenida Champs-Élysées, Praça da República e de Stalingrado, Praça da Bastilha e toda área ao redor da Torre Eiffel e do Bosque de Boulogne. A ação começará em “doses homeopáticas”,  mas o intuito é estender isso para a semana inteira. Somente poderão circular pelas ruas do centro de Paris alguns tipos de veículos motorizados como ônibus e ambulâncias de emergência.

Apenas lembrando que desde 2007, Paris possui o sistema de empréstimo de bicicletas Velib Bike System, assim como já existem similares no Brasil, para promover o uso do meio de transporte.

Dicas de bike lovers

Onde não tiver ciclovia, prefira as ruas paralelas as avenidas ( sempre tem uma rua mais tranquila, que chamamos de ciclorrotas). No começo é inevitável que a gente faça o mesmo caminho que com o carro, mas depois vc descobre as ruas menos íngremes, com menos carros, mais arborizadas, enfim, mais tranquilas e agradáveis
Ocupe a faixa, não pedale no cantinho
Se sentiu inseguro por algum motivo, suba na calçada e pedale devagar ( é contra a lei, mas respeitando o pedestre nunca tive problemas)
Sinalize suas intenções, mesmo na ciclovia, principalmente em cruzamentos ( quando o carro pode virar e não te ver)
Se não se sentir preparado pra ir sozinho chame um ciclista experiente do bike anjo para te ajudar 

http://bikeanjo.org/
Antes de subir na bike: capacete, luvas (se você cair será a primeira coisa
a encostar no chão). Aprenda a ajustar o capacete para que a fivela esteja
correta. Não aidanta cair e o capacete sair rolando
Antes de começar a se aventurar a pedalar pelas ruas, desenvolva uma
base boa. Treine em lugares fechados para veículos, como no Parque
do Ibirapuera ou Vila-Lobos, de preferência em horários vazios
Obedeça as leis de trânsito. Não trafegue pela contramão. Sinalize com os 
braços o que vai fazer ao virar ou entrar e sair de uma via. Busque contato
visual com os motoristas. Não entre ou saia de uma via com o trânsito em
movimento, espere o farol fechar primeiro
Dias de chuva são particularmente traiçoeiros, cuidado com pista escorregadia e a visibilidade, que fica reduzida
Se precisar levar algo para o trabalho, a instalação de um rack traseiro
removerá o peso de uma mochila das suas costas e o fará transpirar menos. É
mais fácil carregar coisas na bike do que nas costas
Se puder, evite vias onde a velocidade média dos carros é elevada e tome cuidado com motos no corredor
O maior índice de acidentes com bicicletas ocorre nos cruzamentos. Carros
que viram a direita, ou estacionados que abrem a porta sem olhar são dois
clássicos. Antecipe-se a estes casos e espere o pior.  Apenas saber disso
já evitará boa parte dos acidentes.
Ciclovias são estreitas, a etiqueta pede que você não bloqueie as passagens dos demais.
Isso significa não parar no meio do caminho para atender o seu celular, etc. Mantenha
o caminho livre e desimpedido
Criança na garupa da bike pode sim! Você só precisa ficar atento se a cadeirinha está segura e do tamanho certo para o pequeno (a)
Sempre dou prioridade aos pedestres porque eles são mais frágeis que o carro e que a bicicleta. Precisa existir um respeito entre todos
Fique de olho na velocidade. Não adianta sair com pressa e correr com a bike, tem que sair com tempo. Precisa tomar cuidando com o ritmo acelerado da cidade
Além dos itens básicos de segurança, eu investi em uma buzina tipo a do Chacrinha. Ela é muito mais potente para uma situação de risco
A primeira dica é entrar em vários sites sobre o assunto. Tem muita coisa bacana na internet com várias dicas
Uma dica do que não fazer é usar o Google Maps. Ele faz rotas erradas e até manda ir para rua que é contramão
Não escute música enquanto pedala. Você fica distraído e perde o reflexo
Pode parecer uma coisa óbvia, mas nunca ande na contramão!
Ande sempre com uma bomba de ar para encher o pneu em casos de emergência

Auxílio bike? Governo da França quer pagar uma graninha pra quem for trampar pedalando

Sem mais artigos