Padre Travis Clark foi preso em 30 de setembro após ato

Uma história que chamou muito a atenção de Nova Orleans, nos EUA, há algumas semanas, voltou à tona na última sexta-feira. O arcebispo da arquidiocese da cidade mandou queimar o altar onde o padre Travis Clark foi flagrado fazendo sexo.

O gesto obsceno, segundo a Igreja, aconteceu entre o padre e duas atrizes pornô dentro do local sagrado. O padre foi expulso após ser pego em flagrante.

O arcebispo Gregory Aymond, que mandou trocar o altar de madeira, rezou uma missa no último sábado para abençoar o local do ocorrido novamente.

Travis Clark comandava as paróquias de São Pedro e São Paulo na cidade desde 2019. Ele foi preso após o flagrante em 30 de setembro.

Sem mais artigos