“É estranho que em um tribunal onde haja tanta tristeza, haja vida”, refletiu o juiz James M. DeLeon após a bolsa da advogada Marni Jo Snyder romper durante um julgamento na cidade da Filadélfia, na Pensilvânia. A profissional não se abalou com o inesperado, esperou a audiência terminar para enfim ir ao hospital dar à luz.

O incidente ocorreu na semana passada, no dia 14 de Outubro. Na ocasião, Snyder estava grávida de 38 semanas e defendia um cliente acusado de homicídio. Ao seu lado estava Stephen Stewart, Jr., seu parceiro de trabalho e também marido.

A advogada contou ao site Today Parents que não entrou em pânico porque seu companheiro estava lá para acalmá-la, “não fiquei sozinha em nenhum momento”.

Quando a bolsa estourou, Snyder estava sentada. Ela lembra que Stewart tomou à frente do caso e enviou um recado às autoridades para notificá-los da situação. As reações foram adversas: alguns perguntaram se deveriam chamar a ambulância, enquanto outros questionaram se seria possível finalizar a audiência primeiro.

Por incrível que pareça, a nova mamãe escolheu ficar e finalizar a sessão. Como não estava com dores ou sentindo contrações, Snyder continuou o trabalho sem pausa, já que faltava apenas uma testemunha para ser ouvida.

“O juiz estava um pouco aflito”, relembra.

Assim que a sessão terminou, ela finalmente se levantou e a água da bolsa encharcou sua roupa e seus sapatos.

Snyder foi prontamente encaminhada ao hospital e o bebê, Stephen Stewart, nasceu no dia seguinte.

“A maternidade é incrível. Ele é absolutamente incrível. Ele é um bebê muito bonzinho”, contou ao veículo.

Sem mais artigos