A atriz francesa Brigitte Bardot, conhecida por sua militância a favor dos animais, pediu nesta segunda-feira (8), por conta de seu aniversário de 80 anos, que é comemorado no dia 28 de setembro, que o governo conceda duas das suas principais reivindicações ecológicas.

Em carta dirigida ao Executivo francês, a musa dos anos 60 que abandonou as telas em 1973 para se dedicar totalmente à proteção dos animais, pediu que seja proibido por lei o sacrifício de cavalos com objetivos alimentícios.

Bardot pediu que seja debatido “o mais rápido possível” a proposta da lei que declara os equinos como animais de companhia. O projeto de lei foi apresentado na Assembleia Nacional em 2013, mas até agora está paralisado.

Sua carta, divulgada pela imprensa francesa, pede também que sejam proíbidos os sacrifícios de animais segundo as normas “halal” e “kosher”, que permitem seu massacre sem sedação.

A intérprete de filmes como “E Deus Criou a Mulher” e “As Mulheres” destacou que, após “tantos anos de súplicas e de espera”, seria “justo” que o governo concedesse essas duas reivindicações por seu 80 anos “e em homenagem aos 40 anos de combate” a favor dos animais.

“Se não me concederem isso, minha vida vai ser um fracasso”, concluiu Bardot em sua carta. A francesa é presidente de uma fundação ecologista que tem seu nome e que desde sua criação em 1986 ganhou “pequenos combates, mas não grandes vitórias”.

Sem mais artigos