Um cachorrinho pôde contar com sua “colega de quarto” para se adaptar à vida que teria depois de perder sua visão. O que poderia ter tornado sua vida tão difícil acabou unindo os dois mais do que nunca.

Jake foi adotado depois de um dos dois goldens da família, Molly, morrer. Quando o outro cãozinho, Wrigley, faleceu, Jake ficou sozinho e bem triste. Foi quando decidiram adotar Addie, sua grande companheira até hoje.

Jake tinha apenas 2 anos quando seus problemas de visão começaram. “Percebemos que ele tinha um problema nos olhos, e então descobrimos que ele não estava mais produzindo lágrimas”, disse Kim, a dona de Jake e Addie.

Jake quando era filhote

A situação poderia ser tratada de duas formas: ou seus olhos teriam de ser removidos, ou ele teria que ser sacrificado. No entanto, muitos donos de cães cegos encorajaram os donos de Jake a escolher a primeira opção. “Eles nos encorajaram e falaram da resiliência de seus cães após perderem a visão, e que acabaram seguindo suas vidas muito felizes.”

Depois da cirurgia para remoção dos olhos, Jake já começou a abanar o rabo assim que acordou. “Seus meses de sofrimento tinham acabado, e ele estava nos dizendo isso!”

Jake segue Addie pela casa usando seu olfato e audição. “Nosso veterinário nos assegurou de que, para um cão, a visão é apenas o terceiro sentido mais forte, e que o olfato e a audição são mais importantes para eles”.

Addie e Jake gostam de viajar juntos, de se aventurarem, mas também de viver uma vida de cachorro normal! “Jake é mais quietão, ele dorme de barriga e patas pra cima. Já a Addie gosta de ficar juntinho. Ela adora estar perto de nós e está sempre pronta para dar carinho”.

Babe nas fotos dos dois grandes amigos juntos:

Sem mais artigos