Organização estima que mais de 5 milhões de crianças são forçadas a trabalhar na Índia

A polícia da Índia resgatou mais de 70 crianças de uma fábrica de bijuterias em Rajkot. Segundo informações publicadas no The Guardian, os menores trabalhavam dia e noite na produção de imitação de joias, dormiam na fábrica e eram submetidos a surras. As peças eram vendidas nos Estados Unidos e Europa. “Eles estavam sendo mantidos em condições desumanas e forçados a trabalhar”, disse a deputada de Rajkot, Balram Meena. 

As crianças resgatadas têm idade entre oito e 14 anos. Empregados e responsáveis pelo tráfico de menores foram formalmente acusados, segundo Balram. A maioria das crianças é do estado Bengala Ocidental e foi levada por traficantes com a promessa de receberem cerca de R$ 300 por mês de salário. A realidade é que os menores ganham menos do que a metade do valor acordado.

O trabalho de crianças menores de 14 anos é proibido na Índia. No entanto, a International Labour Organisation (Organização Internacional do Trabalho) estima que mais de 5 milhões de crianças são forças a trabalhar no país.

Sem mais artigos