Os arqueólogos, há muito tempo, já tinham notado que não há um padrão regular na evolução humana. Mas, cada vez mais, as causas dessa dinâmica tem sido alvo de discussões.

A Universidade de Cardiff, no Reino Unido, comparou registros de variabilidades climáticas dos últimos 100 mil anos em duas partes do mundo e notou que há uma relação próxima entre as mudanças nos comportamentos humanos e as alterações do clima.

“Quando comparamos a época desses fluxos repentinos de umidade com dados arqueológicos, encontramos coincidências memoráveis. A ocorrência de diversas indústrias (ferramentas) aparentemente coincide intimamente com o início de períodos de mais chuvas, e da mesma maneira, a interrupção da fabricação de ferramentas parece coincidir com a transição para condições climáticas de maior seca”, avalia Ian Hall, um dos pesquisadores da universidade.

Apesar dos diversos resultados, os pesquisadores concluem que mais estudos, com dados de comparação de outras áreas, são necessários para que possam chegar a uma conclusão desta relação.

Sem mais artigos