Deputado cortou o pulso em Parlamento na Tailândia

Se você achou que já viu de tudo nos debates políticos acalorados no Brasil, seja na televisão ou mesmo nas câmaras pelo país ou, até mesmo, no Congresso Nacional, esqueça. Na Tailândia, a coisa foi bem pior.

Wisarn Techatheerawat (conseguiu ler rápido o nome?), simplesmente, cortou o pulso durante o seu discurso dirigido ao premier no Parlamento, em que pedia mais atenção aos protestos pela democracia.

“Não consigo pensar em nenhuma solução para este problema, não quero que as crianças sangrem”, disse o deputado da oposição sobre a presença de jovens nos protestos pelo país.

“Eu gostaria de sangar para mostrar ao primeiro-ministro, Prayut Chan-O-Cha (este nome é mais fácil, né?), a minha determinação”, afirmou, cortando o pulso em seguida, com uma faca de cozinha.

O corte feito por Techatheerawat foi superficial. O deputado ainda continuou na sessão após ser medicado e ter um curativo feito no local.

Sem mais artigos