Assim como Aécio Neves (PSDB), Luciana Genro (PSOL) e Eduardo Jorge (PV), a candidata Marina Silva (PSB) respondeu às perguntas elaboradas pelo portal Virgula, todas focadas no universo do jovem brasileiro. 

A assessoria do candidato Pastor Everaldo (PSC) não respondeu à solicitação de entrevista, e a assessoria da presidenta Dilma Rousseff (PT) pediu desculpas por não ter conseguido responder a tempo, mas se comprometeu a falar com o Virgula no segundo turno das eleições.

Leia abaixo as respostas da candidata Marina Silva.

 

Virgula – Como pretende aumentar o número de vagas nas universidades públicas federais durante a sua gestão?

Garantir o acesso ao Ensino Superior é crucial. A Coligação Unidos pelo Brasil quer ampliar o número de vagas, e para isso vai realizar estudos para criá-las nas localidades em que haja demanda de jovens concluintes de Ensino Médio, como nas cidades do interior. Planejamos também incentivar a articulação entre o ensino médio e o superior, de modo a se criar políticas para diminuir a evasão dessas modalidades de ensino. Fortalecer as políticas de inclusão no Ensino Superior, tanto as relativas a cotas como as relacionadas ao Fies e ao Prouni, é outro item fundamental. Essas são, no entanto, apenas ações voltadas ao Ensino Superior. As propostas completas do nosso Programa de Governo para a área estão disponíveis em http://marinasilva.org.br/programa/#!/search?q=ensino%20superior.

Virgula – A senhora é a favor de cobrar mensalidade de quem pode pagar nas universidades públicas?

O Programa de Governo da Coligação Unidos pelo Brasil pretende  avançar na democratização do acesso e na permanência no Ensino Superior incentivando, de um lado, a função social das faculdades e universidades e, de outro, a pesquisa e a inovação em constante diálogo com as necessidades dos jovens, das cidades e do desenvolvimento sustentável. É nesse sentido que um governo Marina Silva vai trabalhar.

Virgula – O que sugere para melhorar a educação de base no país?

A principal proposta da Coligação Unidos pelo Brasil é priorizar a educação integral em toda a educação Educação Básica, o que exige políticas públicas consistentes. Para alcançar tal objetivo, nosso Programa de Governo define um conjunto extenso de propostas que visam a enfrentar as desigualdades e garantir qualidade de ensino,  a valorizar o professor e a implementar mecanismos de financiamento e gestão capazes de criar uma escola digna, justa e significativa na vida dos estudantes brasileiros. A íntegra de nossas propostas está aqui: http://marinasilva.org.br/programa/#pagina-64.

Virgula – A senhora é a favor das cotas para negros nas universidades?

Combater as diversas formas de discriminação e trabalhar para assegurar a igualdade de oportunidades no Brasil são compromissos assumidos pela Coligação. Nossa candidata, Marina Silva, foi a favor da implementação da política de cotas no país.

Virgula – O que pretende fazer em relação ao projeto de descriminalização da maconha?

Nosso Programa de Governo firma um compromisso claro com a construção de uma cultura de paz e valorização da vida. Qualquer proposta polêmica será sempre avaliada sob essa perspectiva. A candidata Marina Silva já se declarou contrária à descriminalização da maconha por não ter segurança de que, com a medida, os usuários, seus familiares e a sociedade deixariam de ser expostos a um aumento dos riscos de danos à saúde. Também não vê evidências de que haveria redução do tráfico dessa droga. Considera, porém, que posicionamentos favoráveis à descriminalização da maconha não podem ser desqualificados. Reconhece que há muita gente respeitável e séria defendendo essa posição. Por isso, propõe que a descriminalização do uso da maconha seja tema de plebiscito. Todos terão condições de expor suas opiniões e seus argumentos. Isso permitirá ao país discutir o assunto de forma ampla, e a sociedade poderá tomar uma decisão mais informada.

Virgula – O que acha da distribuição de kit anti-homofobia nas escolas?

O Programa de Governo da Coligação Unidos pelo Brasil defende desenvolver ações que eduquem a população para o convívio respeitoso com a diferença e a capacidade de reconhecer os direitos civis de todos. Por isso, prevê Incluir o combate ao bullying, à homofobia e ao preconceito no Plano Nacional de Educação.

Virgula – O senhor é a favor da criminalização da homofobia?

Nosso Programa de Governo prevê normatizar e especificar o conceito de homofobia no âmbito da administração pública e criar mecanismos para aferir os crimes de natureza homofóbica.

Virgula – Qual é a sua proposta para capacitação de jovens para o primeiro emprego?

Para a Coligação Unidos pelo Brasil, a educação – formal e não-formal – é um processo privilegiado para fomentar a habilidade dos jovens de engajar-se com os outros em esforços contínuos de cooperação e para propiciar o desenvolvimento potencial de cada um. Por isso, nossas propostas voltadas para sua inserção profissional são pautadas por essa perspectiva.

  • Incentivar o empreendedorismo juvenil  por meio de formação, incubadoras ligadas às universidades e empreendimentos profissionais.
  • Inserir os jovens no mundo do trabalho por meio de incentivos a empreendimentos solidários, coletivos culturais e organizações sociais no campo e na cidade.
  • Reformular as políticas relativas ao primeiro emprego, levando em conta as diferentes realidades do universo juvenil e estimulando as empresas para que façam suas contratações respeitando essas realidades.
  • Colocar em prática um programa que abra para os jovens entre 16 e 24 anos a possibilidade de realizar serviço civil durante um ano em atividades culturais e comunitárias.
  • Ampliar o financiamento e o número de espaços públicos multiculturais para a juventude e conceder bolsas de incentivo a jovens que desenvolvam atividades culturais para sua comunidade.

Virgula – Como é possível incentivar o uso de meios de transporte alternativos, como a bicicleta, nas grandes cidades?

O transporte alternativo é uma das prioridades do Programa de Governo da Coligação Unidos pelo Brasil. Algumas medidas que pretendemos adotar para estimular a mobilidade não motorizada são:

  • formar pacto federativo com estados e municípios para criar fundos voltados ao financiamento da operação e da infraestrutura de transporte não motorizado;
  • oferecer incentivos a projetos urbanos que sigam padrões de referência na articulação de diferentes meios de transportes e assegurem a qualidade de acesso para pedestres;
  • exigir investimentos em transportes não motorizados como contrapartidas ambientais em iniciativas do setor privado;
  • implementar no Ministério das Cidades programas que estimulem boas condições de mobilidade não motorizada.

Virgula – A senhora é a favor da descriminalização do aborto?

A candidata Marina Silva é pessoalmente contrária ao aborto. Em sua opinião, não merece questionamento aquilo que já está estabelecido em lei e em jurisprudência do STF (casos de anencefalia, risco para a mãe e estupro). Em razão da complexidade do tema, que envolve aspectos de natureza filosófica, ética, moral e religiosa, e por considerar que existe apenas um consenso – o de que há muita desinformação sobre o assunto -, Marina defende a realização de um processo de debate na sociedade que leve a um plebiscito sobre a mudança ou não da legislação atual.

Sem mais artigos