Virgula.Quando surgiu a idéia de documentar o comportamento dos jovens nas escolas?
João Jardim.Surgiu de uma outra pesquisa que eu estava fazendo. Comecei a ver que tinham coisas muito interessantes na escola, como a falta de comunicação entre alunos e professores…A escola não escuta mais os jovens. Esses dias, por exemplo, eu estava assistindo ao trailler do filme Babel e o slogan me chamou a atenção: "se você quer ser compreendido, escute". Pensando bem, poderia ser o slogan do meu filme. Foi isto que eu fiz: apenas dei voz aos jovens. A importância de dar voz a eles pra dizer o que pensam, naturalmente, provoca uma motivação, saindo daquele antigo embate entre escola e aluno…Foi o que percebi…o jovem tem muito a nos dizer…

V.No documentário "Pro Dia Nascer Feliz", o que a câmera deixou de captar?
J.J.Muita coisa. Na verdade, eu consegui registrar um pedacinho do mundo deles. A situação é muito mais inventiva do que eu imagino. O filme é bom, muito bom pra todo jovem estudante que sofre um pouquinho com a situação das escolas neste país…

E a polêmica discussão com a Globo?

Sem mais artigos