Clarice Lispector deixou uma obra literária única, e para lembrar a importância de sua figura no mundo das letras se celebra a partir desta segunda-feira “A Hora de Clarice”, uma homenagem internacional que lembra o aniversário da escritora nascida em 10 de dezembro de 1920.

“A Hora de Clarice” reúne vários eventos de hoje até domingo, no Brasil e também na Espanha, para celebrar a produção de uma mulher fundamental na literatura do século XX e essencial em todas as suas facetas.

Clarice (1920-1977) nasceu na Ucrânia, mas logo cedo se mudou para o Rio de Janeiro, onde desenvolveu grande parte de sua produção literária e jornalística: além de escrever romances, publicava uma coluna para mulheres sobre cozinha e beleza.

A terceira edição de “A Hora de Clarice”, uma reverência mundial à obra e figura de Lispector, também chega amanhã à Casa América Catalunya, em Barcelona, onde a tradutora Elena Losada coordenará a mesa “Clarice Lispector, um novelo enrolado para dentro”, e a atriz Ana Ly narrará contos de literatura infantil escritos pela autora.

A editora Siruela, em um esforço de aproximar a literatura da autora dos leitores espanhóis, lançou recentemente a Biblioteca Clarice Lispector, uma coleção que reúne toda a sua obra. 

Sem mais artigos