Adele

Dá para acreditar que Adele e Enya podem ajudar na hipertensão?! Tá difícil? A gente ajuda a entender. Segundo um estudo da UNIFESP (Universidade Estadual Paulista), quem escuta música depois de tomar os remédios para pressão alta, tem resultados melhores.

O estudo feito em parceria com com a Faculdade de Juazeiro do Norte, a Faculdade de Medicina do ABC e a Oxford Brookes University (Inglaterra), identificou os benefícios da associação em 37 pacientes.

Segundo a Agência Brasil, funciona assim: por dois dias, os participantes da foram avaliados. No primeiro, logo após ingerir a medicação, eles escutaram música durante uma hora. No segundo, os remédios eram administrados, mas eles apenas usavam os fones sem nenhuma melodia.

Enya

Segundo o professor Vitor Engrácia Valente, do Departamento de Fonoaudiologia, a música intensificou os efeitos do medicamento anti-hipertensivo sobre o coração, em curto prazo.

Os pacientes foram estimulados com músicas instrumentais das cantoras pop Adele e Enya. “Pensamos nessas músicas porque são mais popularmente aceitas”, comentou Valenti.

O grupo tem pesquisado desde 2012 os efeitos da música sobre o coração. Nos experimentos anteriores havia sido usada música erudita.

Sem mais artigos