Um estudo feito pela Universidade do Texas, em Austin, nos Estados Unidos, revelou que homens e mulheres têm muitos arrependimentos sexuais diferentes relativos a seu passado.

No total, 24 mil pessoas foram ouvidas e os pesquisadores descobriram que ,enquanto os homens lamentavam pelas aventuras sexuais que não foram realizadas, as mulheres expressaram tristeza por coisas pelas quais elas tinham feito.

O arrependimento mais comum entre as mulheres foi perder a virgindade com o parceiro errado (24%) e dos homens,  de não ter investido num parceiro sexual em potencial (27%).

Os estudiosos que participaram da pesquisa supõem que essa diferença mostra que os homens, de fato, são mais propensos a se arrepender daquilo que não fizeram, enquanto as mulheres se veem mais propensas a se arrepender de terem feito sexo casual por medo de uma gravidez indesejada ou de repercussões negativas.

O psicólogo Andrew Galperin, em comunicado para a imprensa, falou sobre o assunto: “O motivo por trás destas normas sociais talvez esteja nas raízes antigas que moldaram as mulheres e as mentes dos homens”, comentou.

 

Sem mais artigos