O jornal The Guardian veiculou  uma matéria sobre um estudo acerca do materialismo, onde um grupo de jovens de 18 anos foi submetido a avaliações. Doze anos depois, estas mesmas pessoas foram reavaliadas, e foi descoberto que as materialistas se tornaram mais suscetíveis a doenças, enquanto as menos materialistas levam uma vida mais feliz e são mais saudáveis.

A Islândia, um dos lugares mais remotos do planeta, foi alvo de outro estudo de mesmo tema. Foi descoberto que por lá, como o clima é frio, muitas pessoas sofrem de depressão, e acabam descontando todo o vazio em compras desnecessárias.

Estas pessoas, por sua vez, foram diagnosticadas com baixos níveis de bem-estar, enquanto as que se dedicam à família e a comunidade, têm altos níveis de bem-estar.

O jornal também cita o Tumblr Rich Kids os Instagram, que funciona como um mural repleto de retratos de pessoas ostentando algum bem de luxo, e usa a página para comentar um outro estudo, que expôs um grupo de pessoas a imagens de bens de luxo.

O resultado? De imediato, as pessoas sentiram-se ansiosas e depressivas, e que pessoas que se amarram numa ostentação tornam-se seres humanos mais competitivos e mesquinhos.

Estudo revela: pessoas materialistas são mais infelizes e mais suscetíveis a doenças

Sem mais artigos