Nesta semana foi inaugurada a mostra “A Queer History of Fashion: From the Closet to the Catwalk” (Uma História Bicha da Moda: do armário para as passarelas) no museu do FIT (Fashion Institute of Technology), em Nova York, Estados Unidos.

O objetivo da exposição é explorar as contribuições significativas para a moda nos últimos 300 anos feitas por profissionais gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros antes e depois da Revolta de Stonewall, quando o mundo descobriu a identidade gay e as demandas da comunidade LGBT.

Os estudos demonstraram que por volta de 1700, os homens que amavam outros homens foram pioneiros em desafiar papéis sexuais e de gênero. Com base nesta pesquisa foi organizada uma exposição em ordem cronológica que apresenta desde os estilos de moda masculina do século 18 associados com uma subcultura gay emergente, quando crossdressers causaram polêmicas, à alta moda do século 21.

A mostra contará com cerca de 100 looks de estilistas assumidos, entre ele Jean Paul Gautier, Yves Saint Laurent, Gianni Versace, Alexander McQueen, Cristóbal Balenciaga e Christian Dior,  exaltando a androginia, idealismo e rompimento de padrões da época.

Sem mais artigos