FBI está atrás de Christopher Taylor, que hackeou 772 webcams de mulheres

Christopher Taylor virou alvo do FBI, a polícia federal dos Estados Unidos, após confirmação de que hackeou nada menos do que 772 webcams de mulheres pelo mundo afora.

Segundo dados da inteligência da Justiça britânica, ele conseguiu atuar em 39 países. O FBI entrou na investigação após acessar o computador de Taylor e ver que ele tinha gravações sexuais de norte-americanas.

A Justiça do Reino Unido afirmou que o inglês teve acesso às centenas de webcams por três anos, entre agosto de 2012 e julho de 2015.

Taylor induzia as vítimas a clicarem em um link que lhe dava acesso às webcams. Ele tinha arquivos salvos de mulheres nuas ou tendo relações sexuais.

Sem mais artigos