Na reunião, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, apresentou o Plano Plurianual (2008-2011), que prevê gastos de 3,52 trilhões de reais.

Desse valor, 28% serão investidos no lado social, 20% na infra-estrutura (programas de saúde, educação, transporte) e outros 36% em setores como agricultura e negócios. O plano vai trabalhar dentro das propostas do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento).

O fato do programa ser planejado até 2011 visa dar um tempo ao novo governo.

Leia mais:
Muro em frente à casa do promotor Thales é pichado
Calheiros: relatório indica perda de mandato
Opine: a maioridade penal deve ser reduzida?

Sem mais artigos