Todos sabem que guardar as emoções pode fazer mal à saúde física e mental, porém um estudo feito na Universidade de Harvard descobriu que as pessoas que guardam mágoas estão mais propensas a morrerem jovens do que aquelas que expressam os sentimentos.

O estudo, que avaliou 796 pessoas, homens e mulheres, com idade média de 44 anos, descobriu, analisando as causas específicas da morte, que os riscos aumentam 47% para as doenças do coração e 70% para o câncer.

Parte das questões avaliou o quanto os participantes suprimiam as emoções. A pesquisa foi repetida 12 anos depois, período em que 111 pessoas morreram (a maioria de doença cardíaca ou câncer). Quando os pesquisadores analisaram os escores de emoção, eles descobriram que as taxas de mortalidade foram maiores entre aqueles com maior probabilidade de reprimir raiva, em vez de deixar as pessoas saberem o que estavam pensando.

Apesar de não ser completamente clara a relação das emoções suprimidas com a morte prematura, a teoria dos pesquisadores é que as pessoas quando não expressam sentimentos acabam procurando álcool, cigarros e alimentos não saudáveis para ajudá-las a lidar com a situação e por isso, comprometem a saúde. Além disso, é fato que a tensão perturba o equilíbrio hormonal do corpo de tal modo que o risco de doenças cardiovasculares e câncer também aumentam.

Sem mais artigos