Looks do Globo de Ouro 2013

Looks das famosas no Globo de Ouro 2013

O discurso de Jodie Foster, que recebeu durante a 70ª edição do Globo de Ouro o prêmio Cecil B. DeMille por sua trajetória no cinema, foi o grande momento da cerimônia, especialmente por sua sinceridade ao falar de sua orientação sexual.

A atriz de 50 anos nunca falou de sua vida particular de forma tão íntima como fez ontem à noite no hotel Beverly Hilton, de Los Angeles, perante o olhar de centenas de seus companheiros no local e milhões de espectadores no mundo todo.

“Tenho uma repentina necessidade de dizer algo que jamais disse em público e estou um pouco nervosa, embora talvez não tanto como minha agente neste momento. Portanto aí vai, vou dizer alto e claro. Preciso do apoio de vocês. Eu sou… solteira”, brincou perante os risos dos presentes.

Porém, em seguida, e sem admitir diretamente sua homossexualidade, afirmou: “Já saí do armário há milhares de anos. Naqueles dias muito pitorescos, quando uma garota frágil escolhia se abrir com amigos confiáveis, e com a família, e depois, gradualmente, com todo mundo que a conhecia”.

“Mas agora aparentemente se espera que toda celebridade dê detalhes de sua vida privada em entrevistas coletivas”, acrescentou.

Além disso, Foster não hesitou em agradecer a Cydney Bernard, com que esteve entre 1993 e 2008, a quem qualificou de “heroica mãe, ex-companheira no amor e irmã gêmea na vida”.

Hollywood não demorou em reagir através das redes sociais, especialmente no Twitter.

“Os melhores momentos da noite foram Bill Clinton e Jodie Foster”, escreveu Lena Dunham, ganhadora do prêmio de Melhor Comédia e Melhor Atriz pela série “Girls”.
“Jodie Foster. É a perfeição. Te amo”, declarou Jesse Tyler Ferguson, da série “Modern Family”.

“Amo Jodie Foster”, exclamou Ryan Murphy, criador das séries “Glee” e “American Horror Story”. “Ei, Jodie, adoraria ser seu amigo”, comentou por sua parte Alan Cumming, de “The Good Wife”.

A atriz também recebeu apoio de Rosie O’Donnell e Kate Bosworth, que citou uma frase atribuída à própria Foster: “Normal não é algo para ser desejado, mas algo do qual devemos nos afastar”.

Porém, nem tudo foram elogios. Alguns críticos de televisão qualificaram o discurso como “loucura”, e o provocador escritor e roteirista Bret Easton Ellis usou o Twitter para expressar sua fúria.

“Nunca escutei a palavra privacidade tão alta como no discurso de Jodie Foster. A hipocrisia de Hollywood está completa: Jodie Foster aceita o prêmio por sua trajetória no Globo de Ouro e depois exige privacidade”, criticou.

E acrescentou: “Jodie Foster quer todas as coisas boas (da fama) e nada das ruins. O que ela é? Uma lésbica de três anos?”.

Hollywood apoia discurso de Jodie Foster no Globo de Ouro

Sem mais artigos