Quando tinha 61 um anos de idade, em 1995, o artista americano William Utermohlen descobriu que tinha a doença de Alzheimer. Para tentar entender melhor o que estava acontecendo na sua vida, ele decidiu pintar autorretratos anualmente.

Ele fez essas pinturas até o ano 2000, até ele ser internado em um lar de idosos. Nelas, podemos observar a sua luta para manter-se em contato com o mundo.

Depois dele parar de fazer os seus retratos, ele sobreviveu até 2007, mas podemos observar as suas pinturas.

Veja na galeria acima as mudanças ocorridas a medida que a doença ia avançando e outros trabalhos dele.

Sem mais artigos