A pandemia do coronavírus fez casas de repouso dos Estados Unidos fecharem as portas para visitantes a fim de proteger os residentes, que são parte do grupo de risco. Para tentar amenizar a saudade, um morador da cidade de Montgomery, no Alabama, pensou em uma maneira diferente de continuar vendo a esposa, mas com segurança.

John Kline, de 80 anos, sempre visitou a companheira, Ann, diariamente na casa de repouso. Após o decreto que limitava as visitas, ele passou a vê-la e fazer serenatas através da janela do quarto.

“Ele não quer que ela o esqueça. É muito importante para [John] estar aqui cantando para que ela não perca esta habilidade”, explicou o administrador do local, Terri Howell. De acordo com a Fox News, Ann foi diagnosticada com Alzheimer há 17 anos.

Atualmente, John fica cerca de 15 minutos com a esposa e canta músicas dos anos 1950 e religiosas para ajudá-la a se lembrar do tempo que passavam juntos. Antes da pandemia, o professor costumava ir até a casa de repouso após o trabalho e jantar com Ann.

O vídeo da serenata foi compartilhado por John no Facebook e viralizou. “Através de um painel… Não da dor. Sem visitas na Casa de repouso John Knox Manor. Não é a minha melhor canção – então provavelmente você não irá querer escutar”, escreveu o professor. Mal sabia que quase 3 mil internautas curtiriam sua comovente ação.

“Eu amo minha doce Ann e estou ansiosa para passar a eternidade com ela”, continuou. O casal está junto há 45 anos.

Sem mais artigos