Pouca gente sabe, mas a ioga pode reenergizar mulheres que estão na batalha contra o câncer de mama. Segundo o estudo da Ohio State University, divulgado pelo jornal britânico Daily Mail, apenas três meses praticando as posturas, respiração e meditação são suficientes para eliminar metade da sensação de fadiga sentidas por estas pacientes.

De acordo com os pesquisadores, o exercício aliviaria ainda a inflamação, relacionada a problemas de saúde que vão das doenças do coração até a fraqueza, bem como as chances de o câncer voltar.

Para chegar a essa conclusão, eles convidaram para a pesquisa 200 mulheres que sobreviveram ao câncer em diversos graus de severidade. Para metade delas, foi pedido que fizesse 90 minutos de ioga duas vezes por semana, e praticasse em casa, se fosse possível. Às outras mulheres foi dito para levarem a vida normalmente.

Três meses depois das aulas de ioga, a fadiga foi 57% menor. O resultado é importante uma vez que o cansaço persistente faz com que as pessoas se sintam mais frágeis, reduzindo a capacidade de fazer exercícios. Como resultado, as atividades diárias se tornam mais desafiadoras.

Ioga pode reduzir fadiga e inflamação de mulheres com câncer de mama

Sem mais artigos
Sair da versão mobile