Depois de três anos chegou ao fim ontem (dia 1º) em Los Angeles o julgamento de Sam Lufti, confidente e ex-empresário de Britney Spears, contra a cantora e sua família. 

A juíza Suzanne Bruguera chegou a conclusão de que Sam Lufti não tinha provas contra suas acusações e absolveu a família de Britney Spears.

Lufti acusava a mãe da popstar de difamá-lo em seu livro, além do pai dela tê-lo obrigado a deixar o cargo de empresário da cantora. Ele alegou que essas atitudes lhe custaram milhões e lhe renderam um injusta má reputação.

O ex-empresário ainda alegou que a cantora lhe devia 15% de seu salário, mas o advogado de Sam Lufti não consegui provar nenhuma das acusações de seu cliente e o julgamento chegou ao fim três anos após seu início.

Sem mais artigos