Mila Kunis estrelou a capa de agosto da revista Glamour americana com look total jeans com camisa Club Monaco, calça Current/Elliot e chapéu Rag & Bone. A atriz, que estreia Ted, seu mais novo filme, nesta sexta-feira (29) conversou com a publicação sobre boa forma e outros assuntos.

O novo corpo de Mila, com os quilinhos recuperados após interpretar a magérrima bailarina no filme “Black Swan”, tem dado o que falar e os comentários não agradam a atriz:

“Este é o meu corpo normal e não com 45 kg. Provavelmente estou 12 kg mais pesada em massa muscular e peso agora. O maluco era que quando eu estava filmando “Black Swan”, todo mundo dizia: ‘Poxa, você está realmente muito magra’. Então, meu peso começou a oscilar e estão disseram: ‘Ela parecia melhor quando parecia estar anoréxica’. Você não consegue agradar a ninguém! A perda de peso era apenas para um trabalho. Eu não fiz isso porque tinha problemas. Este é o meu peso normal, o mesmo que eu tinha antes”, desabafou.

Mila, que namorou o ator Macaulay Culkin por oito anos e recentemente tem sido vista ao lado do ex-marido de Demi Moore, Ashton Kutcher, revelou que se tiver que escolher entre carreira e família, fica com a segunda opção:

“Este não é o momento certo de ter um filho, mas eu quero uma família. Prefiro estar apaixonada e ter um filho do que fazer filmes”.

A atriz falou ainda sobre as notícias que surgem a seu respeito nos tabloides: 

“99% do que dizem é besteira. Essa é a maior forma de bullying que existe. Imprimem mentiras, fazer acusações, é tudo bullying”, desabafou.

Sem mais artigos