Porém, por trás de toda a megaoperação da polícia para coibir o crime, podem ter existido abusos por parte dos próprios policiais. No dia seguinte à operação, os moradores denunciaram a morte de três jovens inocentes. Beltrame desmentiu e disse que apenas bandidos foram mortos.

Pra ver a situação mais de perto, o deputado Marcelo Freixo (Psol), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa, e o líder do projeto Afroreggae, José Júnior, foram até o complexo visitar os moradores.

Freixo disse que a operação é falha, visto que à tarde a polícia se retirou da favela abrindo novamente o caminho para os bandidos. “As favelas do Rio estão como sempre. Homens fortemente armados e a ausência total do Estado”, disse.

Enquanto isso, moradores têm seu dia-a-dia alterado, estão com medo de andar pelo complexo e muitos preferem não levar os filhos na escola. Por que? Medo de que os filhos saiam e não voltem mais pra casa.

Operação ainda vai subir em outras 5 favelas

Sem mais artigos