Angelina Friedman, de 101 anos, é uma sobrevivente. Ela já passou pela pandemia da gripe espanhola, sobreviveu a um câncer, abortos espontâneos, hemorragia interna, sepsis e agora adiciona à lista ter se curado do coronavírus.

Diante de tantos feitos, a filha de Angelina, Joanne Merola, brinca que a mãe “não é humana”. À emissora WPIX, ela contou que a senhora centenária deve ter “um DNA super-humano”. Angelina, afinal, também é a única filha restante de uma família de 11 irmãos.

Amy Elba, administradora da casa de repouso North Westchester Restorative Therapy & Nursing Center, onde vive a senhora, relatou ao veículo que Angelina rapidamente voltou a ser quem era após a doença, celebrando a vida e agindo como se nada tivesse afetado sua saúde. De acordo com a profissional, a centenária é extremamente ativa e adora tricotar.

Angelina teria pego o vírus após ir ao hospital realizar alguns procedimentos. Em seguida, ela testou positivo para o coronavírus.

Coronavírus: fotos mostram porque é essencial lavar bem as mãos

Sem mais artigos