Ucraniana foge de hospital antes de fazer teste de coronavírus

Ekaterina Repyakh entrou na lista de mais procurados da polícia russa por um motivo bem peculiar. Fugiu do hospital onde deveria fazer um teste para saber se estava com o coronavírus. Ninguém sabe do seu paradeiro desde então.

 

 

O caso aconteceu na cidade de Sevastopol, que é uma cidade autônoma administrada pela Rússia, mas que, segundo a maioria da comunidade internacional, pertence a Ucrânia. Ekaterina apresentou sintomas do vírus quando voltou da China.

 

Ela passou por dois exames, que deram negativo para o coronavírus. Mas a febre que não baixava levou os médicos a pedirem um terceiro. Foi então que antes de realizar o teste, a ucraniana deixou o hospital sem ser vista.

 

As autoridades trabalharam inicialmente com a informação de que Ekaterina viajara para Rostov, na Rússia. No entanto, a polícia concluiu a busca pela cidade sem encontrar a mulher.

Sem mais artigos