A autora J.K. Rowling, que se consagrou ao escrever a saga do bruxinho Harry Potter, acaba de lançar seu primeiro livro para o público adulto e já está causando polêmica. “The Casual Vacancy” (ainda sem tradução no Brasil) fala sobre Sukhvinder, uma estudante indiana, integrante do grupo religioso sique, que sofre bullying dos colegas por ter muitos pelos no corpo. No livro ela é descrita como “bigoduda, peituda e capaz de deixar perplexos cientistas com seus pelos que a tornam meio homem e mulher”.

 

O fato irritou líderes do grupo religioso. De acordo com o site britânico International Business Time, o Akal Takht, sede da autoridade sique na Índia, condenou o livro de J.K. e pediu retratação por parte da escritora. “Não havia necessidade de descrever a personagem sique usando uma linguagem provocativa e questionando o seu gênero. Isso é condenável”, disse o chefe do SGPC, Avtar Singh Makkar ao jornal Times of India.

A venda do livro pode até mesmo ser proibida na Índia caso J.K. Rowling se recuse a retirar do livro a passagem considerada ofensiva.

Durante a apresentação do livro no final de setembro, a autora declarou que a história, que trata sobre as tensões sociais em uma pequena aldeia no sudoeste de Inglaterra, é uma crítica social. “É um livro diferente. São adolescentes, mas não como os protagonistas de Harry Potter. São contemporâneos. De certa forma, é uma história sobre pessoas marginalizadas”, afirmou Rowling. 

A autora já declarou ainda ter feito uma extensa pesquisa sobre o grupo religioso para criar a família sique da trama e que o seu objetivo não era ofender os siques, mas retratar o “racismo corrosivo” de que eles são vítimas.

O romance marca a estreia no universo adulto da escritora britânica e vem sendo considerado um das maiores lançamentos do ano. 

O lançamento no Brasil está previsto para a primeira semana de dezembro.

Novo romance de J.K. Rowling causa polêmica por questionar gênero de personagem indiana

Sem mais artigos