Questionário gerou críticas nas redes sociais

Reprodução Questionário gerou críticas nas redes sociais

Uma enquete lançada no Facebook foi enviada a milhares de usuários para recolher opniões sobre a proibição do abuso sexual infantil nas redes sociais. O questionário discutiu, por exemplo, se é aceitável que um homem adulto entre em contato com uma adolescente de 14 anos e peça fotos íntimas a ela. Entre as respostas oferecidas nas questões de múltipla escolha, uma delas continha: “esse conteúdo deveria ser permitido pelo Facebook e eu não me importo em ver”. 

A pesquisa interativa foi enviada para uma seleção de usuários da rede social. O editor do The Guardian, Jonathan Haynes, foi um dos “contemplados” com o questionário. Após compartilhar imagem da pesquisa no Twitter, ele recebeu uma série de comentários de seguidores críticos sobre a enquete.

Sem mais artigos