Modelos plus-size

Crédito: Reprodução

Um estudo bem polêmico divulgado no Journal of Public Policy & Marketing, diz que a propagação de imagens de mulheres plus size no mundo da moda tem contribuído com a epidemia de obesidade.

Quem afirma isso são os responsáveis pela pesquisa, Lily Lin e Brent McFerran, da Universidade do Estado da Califórnia e Universidade Simon Fraser.

“Quando socialmente admissíveis, os indivíduos apresentam menor motivação para se engajar em comportamentos saudáveis e consomem maiores porções de alimentos não saudáveis”, afirmam.

Para chegarem a esta conclusão, eles dizem que convidaram mulheres a se imaginar passando por uma loja de roupas femininas e olharem manequins de dois tipos: magra e e uma gorda. Depois disso, pediram que ranqueassem a frase: “Eu acho a obesidade ou sobrepeso algo normal ” em uma escala de 1 a 7 (‘discordo totalmente’ a ‘concordo muito’).

As mulheres que viam manequins acima do peso sentiam que estar acima do peso ou ser obesa era algo socialmente aceitável.

As mulheres também receberam um pote com sete chocolates e uma foto mostrando mulheres plus size. As fotos tinham diferentes legendas: “para mulheres normais”, “para mulheres plus size” e “para mulheres”. Aquelas que viram a foto com o texto “para as mulheres normais” comeram mais chocolate que aquelas que viram as imagens com as outras legendas.

Segundo os pesquisadores, isso acontece por causa do marketing da vida real que faz com que certos consumidores acreditem que corpos maiores são socialmente aceitáveis, o que leva ao consumo de alimentos não saudáveis.

Sem mais artigos