Tabatha Corbitt e o policial Aaron Hampton não se conheciam, só estavam no mesmo restaurante mexicano, e na hora certa.

No último Domingo, a mãe de Munfordville, no Kentucky, passou por um aperto com o filho de três meses Zerak. Toda vez que tentava sentar para comer, ele começava a chorar. “Você sabe como as pessoas são em restaurantes… Eu fiquei de pé para tentar fazê-lo parar de chorar”, explicou à CNN.

O policial, também pai de um bebê, identificou-se com os esforços daquela mãe de 29 anos e se ofereceu para segurar o pequeno, no intuito de ajudá-la a ter um momento tranquilo para finalizar a refeição.

“Ela hesitou no começou, disse que o bebê não gostava de estranhos. Mas por incrível que pareça, ele veio comigo e estava sorrindo”, contou.

Corbitt afirmou nunca ter experienciado uma atitude tão bondosa. Para agradecer, ela pagou pela refeição de Hampton. “É muito fácil ficar irritado [com crianças chorando], mas se mais pessoas ajudassem, deixariam todos felizes”, ressaltou o policial.

Mãe vê filho pela primeira vez

Mãe vê filho pela primeira vez Mãe vê filho pela primeira vez Mãe vê filho pela primeira vez Mãe vê filho pela primeira vez Mãe vê filho pela primeira vez Mulher entra em coma durante parto, acorda cinco meses depois e vê filho pela primeira vez Créditos: Reprodução

Policial do Kentucky carrega bebê no colo para mãe conseguir comer

Sem mais artigos