Preta Gil é bissexual assumida e uma das famosas brasileiras mais engajadas na luta contra a intolerância contra os gays. Para comemorar o Dia Internacional Contra a Homofobia (17), a cantora postou em seu Twitter na madrugada de quinta-feira, um “cartaz” no qual aparece pedindo que a lei PLC 122/2006, que criminaliza a homofobia, seja aprovada no congresso. 
 

Com isso o assunto foi parar entre os mais comentados do Twitter com as hashtags #homofobiaécrime e #brasilsemhomofobia em destaque.

“Já estamos nos ‘Trending Topics Brasil’, vamos subir pros Mundiais #BrasilsemHomofobia, não é um sonho é uma luta! Não precisa ser gay pra querer um #BrasilsemHomofobia temos que ser humanos!”, escreveu a cantora.

Em seu perfil no microblog, Preta ainda protestou contra outros assuntos: “Machismo, homens que batem em mulheres, abusam de crianças, mulheres que não se valorizam, tudo isso pode mudar. Homofobia, racismo, intolerância religiosa são sentimentos ainda existentes no ser humano, mas podemos lutar sim.”

Sem mais artigos