Marfim leva ao extermínio de milhares de elefantes

O Reino Unido anunciou uma medida que deve ser a mais rigorosa no mundo sobre o comércio de marfim, com o objetivo de acabar com o extermínio de elefantes para o uso do material. “O marfim jamais deveria ser uma commodity para ganho financeiro ou símbolo de status, por isso vamos apresentar uma das medidas mais rigorosas do mundo para proteger os elefantes”, afirmou o secretário do meio ambiente britânico Michael Gove.  

Segundo publicado no Huffington Post, milhares de animais são abatidos para a coleta de marfim, uma média de 55 por dia. O comércio internacional do marfim é ilegal desde 1990, mas países ainda permitem o mercado de peças antigas. No Reino Unido, por exemplo, todo marfim retirado de elefantes antes de 1947 pode circular livremente em transações comerciais.

A nova medida, no entanto, limitará a comercialização de produtos antigos feitos com no máximo 10% de marfim. Peças raras devem ter ao menos 100 anos. Pessoas que infringirem as regras devem pagar multa e podem enfrentar até cinco anos de prisão. Ambientalistas consideraram a medida como um “grande passo para salvar os elefantes”.

Sem mais artigos