O candidato favorito às eleições no México, Enrique Peña Nieto, reconheceu publicamente que foi infiel mais de uma vez, e o fato está sendo utilizado por uma empresa especializada em facilitar contatos extraconjugais como forma de se promover.

Através de um trocadilho “Infiel com sua família. Fiel e comprometido com seu país”, em referência aos slogans eleitorais do político, o site Ashley Madison usou a imagem do candidato em um cartaz publicitário para exemplificar uma infidelidade mal-sucedida, ou seja, descoberta.

“O que oferecemos é que se você tiver uma relação extraconjugal conosco não vai ser descoberto”, disse à Agência Efe o presidente da empresa no México, Ricardo Castañeda.

O tema é complicado no caso de Peña Nieto, pois suas infidelidades deixaram rastro: duas crianças que teve fora do casamento com sua primeira esposa, a falecida Mônica Pretellini, reconhecidas pelo político.

A fama de mulherengo persegue o candidato do Partido Revolucionário Institucional (PRI), apesar de ele tentar explorar ao máximo sua imagem de pai de família junto a sua atual esposa, a atriz Angélica Rivera.

A menos de um mês para as eleições, a empresa aproveitou a situação para lançar uma campanha que aproveita o momento eleitoral. “Ele vai às urnas, então foi muito fácil de fazer”, disse Castañeda.

Segundo informou, os criadores trabalham agora para brincar com as campanhas dos outros dois candidatos presidenciais, Josefina Vázquez Mota e Andrés Manuel López Obrador.

“Há muitas coisas que se podem fazer com eles dois. Josefina, por exemplo, escreveu um livro no qual fala que preferiria estar viúva, logo a mensagem poderia ser algo como: ‘Josefina, já não tens que ser viúva, já há algo diferente'”, disse Castañeda.

O problema atual da empresa é encontrar local para colocar os cartazes, pois muitos deles estão ocupados com os anúncios dos próprios candidatos e outros não querem ceder o espaço.

Na verdade, o cartaz com Peña Nieto infiel só aparece em um muro na capital mexicana, mas foi suficiente para conseguir seu objetivo, criar polêmica. 

Sem mais artigos