Stand up surf

Fernanda Toth praticando stand up surf

Stand up surf é o esporte que está dando o que falar neste verão
O nome é gringo, mas está pegando o litoral brasileiro de jeito. O stand up surf vem ganhando cada vez mais espaço nas ondas do país, e cada vez mais pessoas se arriscam na modalidade.

Criado pelos havaianos, o stand up surf é um dos esportes de prancha mais antigos e tradicionais da genealogia do gênero. Quem pratica garante que é mais fácil que o surf tradicional e que o cenário visto por quem rema em pé na prancha é sensacional. “A sensação de remar na prancha com mar calmo e ver o pôr-do-sol morrer no mar é impagável”, conta Fernanda Toth, sócia da agencia Nossa!, que conheceu o stand up há menos de um ano, observando a galera na praia praticando.

“Sempre achei lindo, mas não sabia o que era até que num fim de semana um amigo trouxe uma prancha que ele tinha acabado de comprar. Quando eu consegui ficar em pé e saí remando, me apaixonei. Comprei a minha em menos de uma semana e já comecei a praticar”, conta.

Fernanda explica que para começar a praticar o stand up você não precisa saber surfar. “O esquema é ficar em pé na prancha e aprender a remar, a partir daí você vai se equilibrando e relaxando”, ensina.

A vantagem do esporte é que mesmo os iniciantes, em um só dia, já conseguem fazer travessias curtas, de 20 a 30 minutos.

Para quem quer começar, o ideal são as praias mais calmas e o melhor horário para remar é no começo do dia ou final de tarde, que é quando o mar fica mais liso. Em Sampa, as melhores praias são Boiçucanga, Paúba, Toque-Toque e Praia Preta, pois são praias sem onda. Em alguns lugares do litoral norte e sul já há escolinhas na praia que ensinam a surfar remando.

Fernanda, depois de adquirir o equilíbrio e a habilidade com os remos, já vai partir para o próximo passo. “O meu próximo objetivo é começar a pegar umas ondas pequenas, já que estou bem mais segura. Uma praia legal para começar o surf é a Baleia, lá tem muita gente praticando o stand up surf”, conta.

Animou? Escolha sua prancha!

A escolha da prancha deve ser feita a partir de um objetivo. Por exemplo, para fazer mais travessias e surfar ondas “gordas”, você tem que escolher as pranchas maiores e mais largas, que são fáceis de ficar em pé e são mais estáveis. Se quiser surfar e fazer manobras, escolha uma prancha menor e mais “pontuda”, mais difíceis de se equilibrar.

O ponto negativo é que o esporte não é dos mais baratos. Uma prancha usada custa em média R$ 2.500 a R$ 3.000, com remo e tudo, e uma prancha novinha completa está por volta de R$ 4.500.

Curiosidade

Para as mulheres que não se animam muito com esportes, o stand up surf pode mudar esse ponto de vista. “As mulheres arrasam na arte de ficar em pé e remar. Isso é super engraçado porque os homens geralmente demoram para se equilibrar”, explica Fernanda.

Stand up surf é o esporte que está dando o que falar neste verão

Sem mais artigos