T-shirts invadem o mercado fashion

Camisetas Huck

Ela pode ser básica, pode ser lisa, estampada, engraçada, ousada e vestir todas as idades. Encaixa-se no inverno, no verão e atravessa muitas gerações do universo fashion. Estamos falando da camiseta ou T-shirt, essa peça do vestuário masculino e feminino que assim como o jeans e o pretinho básico terá sempre seu lugarzinho no guarda-roupa.

A camiseta deixou de freqüentar apenas o sofá de casa, os passeios no parque e as idas à academia, resolveu sair de balada e curtir algumas festas, compondo um visual descolado e divertido – nesse caso, no que diz respeito ao universo feminino, já que para os homens ela sempre foi peça chave, para todas as horas. O que para muitas mulheres antes era tido como um visual muito mal-arrumado, agora pode ser até chic dependendo das combinações e inclusive muitas grifes renomadas estão lançando com freqüência uma outra camiseta em suas coleções. A peça vai bem com o jeans, meia calça, sapatilhas, ankle boots,  jaquetas, coletes e permite brincar com os acessórios, resultando em um look que pode ir de romântico a rocker, de vintage a moderno. Além disso, a T-shirt passa um ar de simplicidade e é super confortável. Várias marcas pelo mundo têm feito sucesso, principalmente com o público jovem, muitas delas criaram lojas online, uma tendência atual e que no caso da camiseta tem dado super certo. Selecionamos três marcas brasileirasQ-Vizu, Banca de Camisetas e Alguns Tormentos – que refletem perfeitamente esse conceito descolado e conversamos com seus criadores sobre a iniciativa.

Em 2004, aos 20 anos, a jornalista Renata Grimberg abandonou a assessoria de imprensa e propôs uma sociedade ao irmão Alan – que tinha 26 anos. Ele gostou da idéia e assim nasceu Q-Vizu. A proposta era unir a irreverência e o despojamento em coleções que incluíssem roupas, acessórios e objetos, para homens, mulheres e até para a casa, tendo como carro-chefe as T-shirts que consagraram a marca, com suas estampas sempre bem-humoradas. Após seis meses na ativa, também lançaram uma linha infantil, que faz o maior sucesso hoje.  A loja conta com produtos criados por eles e alguns garimpados pelo mundo. Em meio a tanta criatividade, perguntamos à Renata de onde vem a inspiração. “Música, filme, coisas do dia a dia… andamos com um caderninho anotando todas as idéias. Entendo que o nosso cliente compra peças na Q-Vizu por associação. Quando ele entra na loja, pega uma camiseta e ri, na verdade não está propriamente rindo da estampa, mas dele “se vendo” naquela situação. Esse é o nosso diferencial: criamos e desenvolvemos peças para as pessoas que não se levam tão à sério. Não vendemos só roupa, vendemos idéia na”.O preço, varia de R$ 70 a R$ 120 e frases como “Eu sei que camiseta você usou no verão passado”, “Susan Miller estava certa” podem dar uma prévia do perfil divertido da ousada marca, que hoje está no Rio de Janeiro e em São Paulo, mas já conta com projetos de expansão até 2012.

A Banca de Camisetas segue a mesma linha divertida da Q-Vizu. Inaugurada em 2002, em uma garagem de um bairro nobre de São Paulo, a proposta era vender camisetas bacanas em uma loja inteiramente inspirada em bancas de revistas. A loja já nasceu com uma linha infantil e uma adulta e inclusive o Alexandre Herchcovitch assinou uma das primeiras coleções de produtos infantis, conta o diretor de criaçã, Gilberto Leandro, 48 anos. E você que é criativo, também pode participar das criações, basta entrar no site da loja e mandar suas idéias. Além dos internautas, a Banca de Camisetas, conta com a colaboração de alguns artistas e recentemente firmou uma parceria com a revista Zupi. Gilberto destaca o grande compromisso que a marca tem com o público, procurando sempre desenvolver produtos que serão bem aceitos, “a gente sempre tem uma camiseta que é a sua cara”, diz ele. As camisetas custam em média R$ 40 e estão à venda pelo site, nas quatro lojas exclusivas em São Paulo e em franquias de Fortaleza, Campinas, Piracicaba, Santa, Barbara D’oeste e em Brasília. E não para por aí, segundo Gilberto, a Banca tem um plano de expansão que prevê 20 franquias até o final de 2012.

Por último, vamos falar de Alguns Tormentos. A criatividade já começa pelo nome, que veio do blog de mesmo título, onde o designer e dono da marca. Eduardo Biz, 26 anos, escrevia sobre música e cinema. A loja é online e existe desde dezembro de 2003, mas foi apenas em 2008 que virou uma empresa de verdade, com um site mais profissional. “A ideia de investir no ramo das T-shirts partiu da dificuldade que eu tinha para encontrar camisetas legais nas lojas. Comecei fazendo as camisetas que eu queria usar! Acreditei que eu poderia não ser o único, e apostei nesta demanda de mercado”, explica Edu. De acordo com ele, as coleções da Tormentos nunca tem um tema definido, cada estampa é trabalhada isoladamente. 

Atualmente, a marca está divida em 3 linhas: Icons, Etc e Apresenta. A linha Icons traz estampas de grandes nomes da música, do cinema e do universo alternativo; a ETC é encarregada de retratar os mais diversos tormentos cotidianos; e a Alguns Tormentos Apresenta mostra a parceria da marca com nomes promissores da arte e do design. “Tento repartir as estampas para que cada linha receba lançamentos. Adoro receber sugestões de estampas que os clientes enviam, e as levo super a sério. Quando muita gente pede o mesmo tema, não hesito em criar uma estampa. Isso aconteceu com o seriado House, que foi tão solicitado que fui obrigado a colocá-lo na coleção”, conta o designer. Os preços variam de R$ 49 a R$ 159 e além do site, as camisetas podem ser encontradas em alguns pontos espalhados pelo Brasil.

Ficou curioso? Confira a nossa galeria acima, com algumas camisetas das três marcas e participe da nossa promoção para faturar alguns modelos:

O Virgula Lifestyle  – em parceria com a Alguns Tormentos, Banca de Camisetas e Q-Vizu – sorteou alguns dos modelos mais legais dessas marcas. Os ganhadores estão nesses links:

http://sorteie.me/195U

http://sorteie.me/195P

Parabéns aos sortudos!

T-shirts invadem o mercado fashion

Sem mais artigos