Um menino de 8 anos com paralisia cerebral e epilepsia foi alvo de “trolls” no Twitter ao tentar arrecadar fundos para Sociedade de Epilepsia do Reino Unido.

O ataque virtual, direcionado à conta da organização, começou após o compartilhamento da campanha de financiamento coletivo do pequeno Zach Eagling. O menino propôs andar 2.6 quilômetros sozinho até a data do seu aniversário, no dia 16 de Junho, para arrecadar 260 libras.

Sua mãe, Claire Keer, contou ao jornal Metro UK que o filho aprendeu a andar de forma independente recentemente por causa da paralisia cerebral. Com a primeira meta alcançada, o valor a ser doado foi aumentando gradualmente e a campanha foi compartilhada pela Sociedade de Epilepsia.

No entanto, a resposta foi assustadora. A conta da organização foi bombardeada com imagens com flashes e feitos estroboscópicos vindas dos famosos “trolls”. Eles queriam induzir outros internautas a convulsionaram. E conseguiram. De acordo com o The Guardian, pelo menos duas pessoas tiveram convulsões após verem o conteúdo.

A Sociedade de Epilepsia afirmou ao Metro UK que este foi o pior ataque virtual que já sofreram.

“Eu não acreditei que as pessoas pudessem nos atacar de uma maneira tão perversa”, desabafou Keer. “Mas isso não irá nos parar. Não toleramos bullying nas ruas e não iremos tolerar nas redes sociais. Essas pessoas são mesquinhas, ignorantes e têm uma mente pequena. Espero que respondam por seus atos”, rebateu.

O ataque não interferiu na campanha de Zach, que conseguiu ainda mais apoio dos internautas. O menino já arrecadou mais de 9 mil libras até o momento, sendo que seu objetivo eram 4 mil.

Os tweets foram reportados à polícia e tirados do ar pelo Twitter. Representantes da empresa conversaram com a Sociedade de Epilepsia para discutir possíveis regulamentações do uso de imagens com flashes na plataforma.

Sem mais artigos