Quem vive na região leste do estado do Rio de Janeiro sabe que a área é repleta de manifestações culturais. Municípios como São Gonçalo, Tanguá, Itaboraí, Rio Bonito e Niterói estão cheios de artistas, produtores e ativistas que costumam ser reunir em grupos para desenvolver ações de fomento à cultura com responsabilidade social.

Foi nesse ambiente que nasceu a PapaGoiaba, agência que produz conteúdo próprio mas que também dá suporte àquele produzido por outros grupos por meio de ferramentas de cultura digital. Para saber mais sobre essa iniciativa tão bacana, leia entrevista com Romario Regis, um dos idealizadores da PapaGoiaba, e assista a alguns dos vídeos produzidos por eles.

O que é a PapaGoiaba?
É um projeto que usa a comunicação para dar visibilidade para as potências socioculturais do Leste Fluminense. Estruturamos a comunicação de alguns grupos dessas cidades, fazemos matérias, workshops e principalmente, tentamos conectar os pontos soltos entre essas potências, para que, em rede, possamos criar um território com maior possibilidade de invenções. Nosso objetivo é colocar o Leste Fluminense no mapa como uma região potente, que vibra cultura, invenção, mas que por conta da invisibilidade, toda essa riqueza dispersa.

Como surgiu a ideia de criar a PapaGoiaba? Quem esteve por trás da criação do projeto?
Vários jovens estavam criando maneiras de se comunicar na cidade e o ambiente já era propício para surgir um projeto de comunicação que falasse sobre essas potências do território. Em 2011, quando eu (Romario), fui num Encontro de Comunicação, numa universidade da Região, conheci Glauber Molinari, que super pilhou que a gente pudesse montar um projeto desse tipo e depois, a Tayná Alcantara e Magno Santos, que nos ajudaram a formatar melhor o modelo, mais próximo do que é hoje. Encontramos o nome PapaGoiaba, que representa as pessoas que moram no Rio de Janeiro e que não são da Capital, conceito que objetiva bastante o projeto, que é justamente dar visibilidade para aquilo que está fora do eixo comum da cultura de periferia, etc. Atualmente o Glauber se afastou por conta de trabalho, mas ainda sim, tenho um carinho especial por ele e espero que com o tempo ele possa voltar.

Quais atividades a PapaGoiaba vem desenvolvendo?
A PapaGoiaba possui um programa de entrevistas, que foi todo modificado e agora se chama Talk Show PapaGoiaba. Já entrevistamos nomes como da Bia Barros, bailarina da Anitta e que é de São Gonçalo, o gonçalense e bailarino Pablo Dutra que passou na audição do espetáculo da Disney Rei Leão, o ex-baterista da banda Catch Side que está relançando sua carreira que é o Diego Shaman, etc. Temos o Debate na Laje, que é o espaço onde juntamos poder público e sociedade civil para discutir temas do campo da cultura, comunicação e comportamento. Um resultado incrível desse projeto foi no debate sobre “Mães de Origem popular”, em que uma das mães, tinha um filho especial e que logo na semana seguinte, a Prefeitura começou a dar suporte para ela e seu filho. O Debate é feito na laje, com barulho ambiente para tirar aquele ranso de que para fazer um debate tem que ter uma estrutura gigante. Além destas, há outras tantas iniciativas da cidade que damos suporte de alguma maneira. 

E você pessoalmente, que trabalhos realiza na agência?
Eu coordeno a agência e faço todo planejamento estratégico das mídias sociais da Papagoiaba, dos Parceiros e logística de mobilização, etc.

Como fazer para participar dos cursos e para ser colaborador da agência?
A partir da primeira semana de janeiro de 2014 iremos lançar a agenda de cursos de cultura digital, fotografia, filmagem e empreendedorismo em nossa página. Mudamos algumas coisas na metodologia. Precisamos ser mais rápidos e específicos, por isso, vamos trocar os cursos de longa duração para workshops bem específicos que serão semanais em diversas áreas do conhecimento. Já para participar da papagoiaba, basta enviar um email para agenciapapagoiaba@gmail.com que a gente vai tentar organizar algo juntos para aumentar a escala do projeto, contribuir através de um novo projeto ou tentar aproximar o voluntário de algum grupo cultural da nossa região. Trabalho com a nossa missão, tem de sobra.

**
Saiba mais sobre a PapaGoiaba acessando o site oficial e o canal de vídeos no Youtube.

Sem mais artigos