Foliões lotam o Largo da Batata em Carnaval em São Paulo

A polícia fará bloqueios na região do Largo da Batata, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo, durante os oito dias oficiais da programação de blocos de rua na capital. A decisão foi acatada pela subprefeitura do bairro e já publicada no Diário Oficial, no último sábado.

 

 

Entre as principais mudanças na comparação com o último Carnaval, em 2020 os bares da região monitorada pela polícia terão de fechar as suas portas no máximo até as 22h, sob pena de multas por descumprimento da ordem.

 

Além disso, a polícia permitirá acesso restrito à região e ao Batatinha, além de um quadrilátero na Vila Madalena, formado pelas ruas Wisard, Girassol, Inácio Pereira da Rocha, Morás e Simão Álvares, que já eram consideradas Zonas de Atenção Especial em outros carnavais.

 

A decisão pelas mudanças é baseada, segundo a prefeitura e a polícia, em muitas ocorrências após a dispersão dos blocos no ano passado. Em nota, a Prefeitura de São Paulo informou que a dispersão dos blocos neste ano será feita das 19h às 20h. Somente as pessoas que estiverem em bares após esse horário é que poderão ficar na região até as 22h.

 

O Largo da Batata e Batatinha vai funcionar como centro operacional das equipes da prefeitura de São Paulo e da Polícia Militar. O bloqueio na região será feito durante todos os dias de folia. A CET prestará auxílio aos bloqueios.

Sem mais artigos