A Mangueira e a Unidos da Tijuca bem que tentaram ameaçar o reinado, mas a grande vencedora do Carnaval 2011 foi a Beijor-Flor de Nilópolis, com aproveitamento total em vários quesitos. A escola foi uma das mais aplaudidas na Marquês de Sapucaí na terça-feira (8), não só por sua apresentação quase impecável, mas pelo tema do desfile: “A Simplicidade de Um Rei“, uma homenagem ao idolatrado cantor Roberto Carlos, que em abril completará 70 anos.

O samba enredo de 2011 contou a trajetória do “Rei”, falando sobre todas as fases de sua carreira e a importância de seu repertório para a cultura popular brasileira. O ícone da Jovem Guarda vestiu seu habitual traje azul e branco e se apresentou em um carro com uma imagem gigante de Jesus Cristo de braços abertos.

Veja galeria de fotos de Roberto Carlos no desfile

Foram abordadas a infância do artista em Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, o início de carreira na música e sucessos como Amada Amante, O Côncavo e o Convexo e Lady Laura. Vários parceiros do cantor da época da Jovem Guarda prestigiaram o desfile, como Erasmo Carlos, Wanderléia, Ronnie Von e Agnaldo Timóteo.

Roberto Carlos entrou na avenida às 6h13, acompanhado de 300 crianças da comunidade da escola. O músico foi ovacionado pelo público e afirmou que estava muito emocionado com a homenagem. Antes mesmo do desfile, o desenhista Victor Santos, um dos cinco integrantes da comissão de carnaval responsável pelo desfile da escola, tinha dito à Agência Efe que o enredo sobre Roberto Carlos superou suas expectativas.

“Depois do primeiro encontro com o cantor a comissão teve certeza de que haveria um casamento perfeito entre Roberto Carlos e a Beija-Flor”, afirmou. “A simplicidade do rei emocionou a todos nós”, disse o desenhista durante uma pausa nos frenéticos trabalhos realizados na Cidade do Samba, onde as 12 escolas do Grupo Especial (divisão principal do carnaval do Rio) preparam o que será apresentado na avenida.

Os carros

O carro abre-alas representava o sonho do menino Roberto Carlos e simbolizava sua cidade natal. Em seguida, a escola contava a relação do cantor com seus pais, com um carro ornamentado como a fachada da primeira casa na qual viveu o cantor, hoje transformada em museu.

Além disso, a Beija-Flor mostrou o nascimento do mito e a formação da Jovem Guarda, movimento pelo qual ele chegou ao estrelato. Deu espaço ainda para mostrar o amor do “Rei” pelos automóveis e pela velocidade e sua preocupação com a natureza.

Para encerrar o desfile, a escola fez uma referência aos cruzeiros marítimos nos quais o cantor costuma se apresentar, assim como sua fervorosa fé. O próprio artista encerrou o desfile no alto do último carro. Segundo Santos, as canções de Roberto Carlos estão no inconsciente coletivo dos brasileiros como o “cheiro dos perfumes”.

Veja um vídeo com os melhores momentos do desfile:

Roberto Carlos no desfile:

Sem mais artigos