O sábado de Zé Pereira (09/02) começou no Recife com o Galo da Madrugada. Os foliões capricharam na fantasia para comemorar o 36º desfile do maior bloco carnavalesco do mundo, que arrastou 2,5 milhões de pessoas pelas ruas da capital pernambucana, em um percusso de 4,5 km. Acabam se tornando responsáveis por boa parte do brilho e da irreverência da agremiação. O folião Raniere Brayner aproveitou para celebrar outra entidade da festa de Momo: o Homem da Meia Noite. “Amo os dois, fazem parte da minha vida”, afirmou.

Já Ana Cristina Melo, Mariano Vitor e Jocilene Rocha se inspiraram no tema do Galo, O Rio São Francisco deságua no mar do frevo. “Quisemos fazer esse tributo”, afirmou o trio. E Luzarcus incorpora uma figura há 10 anos, o Capitão G. “É uma homenagem ao Capitão Gay, personagem interpretado por Jô Soares nos anos 1980”, explicou. “Tenho uma relação de amor e alegria com a folia”.

Para animar mais ainda o público, 25 trios elétricos mostraram diversos ritmos, como frevo, axé e samba. Artistas locais contaram com a participação de vários nomes da música nacional. Gustavo Travassos, Josildo e Beto Hortis cantaram com Fafá de Belém; Maestro Spok dividiu o trio com Carlinhos Brown e Armandinho; Gerlane Lopes se apresentou com Luiza Possi, entre outros.

Vários cantores de renome nacional, além de soltarem a voz para a plateia, prestigiaram o Galo no camarote oficial do evento. Gaby Amarantos, por exemplo, teve como marco em sua carreira um show no festival Rec Beat, que aconteceu dentro da programação do Carnaval do Recife Antigo, em 2010. “Tenho uma relação muito especial com a cidade. Durante a folia, tenho que dar nem que seja uma passadinha aqui”, contou.

Luiza Possi é outra apaixonada pela festa. “Amo a música, as letras, a melodia. Existe uma química entre o Carnaval recifense e eu”, falou. Tony Garrido, que já é praticamente um veterano no Galo – participou do desfile quatro vezes -, falou ter uma relação de carinho e felicidade com o bloco. “Ele me trouxe um conhecimento musical que eu não tinha, aqui tem uma diversidade muito grande”. Já Marcelo D2 se declarou para a chamada Veneza brasileira. “Eu amo Recife o ano todo”.


Sem mais artigos