O novo filme de Danny Boyle (Trainspotting e Quem Quer Ser um Milionário), sobre a história real do montanhista Aron Ralston que precisou cortar o próprio braço para sobreviver, é ainda mais forte do que parece. Durante a última exibição do filme, no Festival de Toronto, três pessoas desmaiaram e outras passaram muito mal.

CLIQUE E VEJA VÁRIAS FOTOS DO FILME

O motivo? O cineasta mostra detalhadamente como Ralston, interpretado por James Franco (Homem-Aranha e Milk – A Voz da Igualdade), quebra o braço com uma pedra, corta a carne com uma faca e depois os tendões com um alicate.

John H. Fort, crítico da TheWrap, comentou que testemunhou três pessoas desmaiarem e uma ter convulsão na premiere do filme no festival. “Não se engane, as cenas de Aron Ralston tirando o próprio braço para se libertar depois de uma queda estão entre os mais realistas já colocadas num filme, e não é aconselhavel para pessoas com problemas cardíacos”, revelou.

“Você pode ver claramente as pessoas em estado de choque, lutando para permanecer em seus assentos, trabalhando para superar a intensidade do que estava acontecendo na frente deles. A sequência em nenhum momento é gratuita, apenas muito realista… o negócio é que tinha muita gente ali que não poderia ter visto isso”, acrescentou.

O próprio Ralston admitiu que foi difícil ver a recriação da cena por Boyle no cinema. “A experiência da nojenta cena da remoção do braço foi, tipo, ‘Ah, eu não acredito que estamos vendo isso’, eu estava desesperado para sair dali”.

Assista ao trailer do filme:

Pessoas desmaiam e sofrem convulsão em exibição de 127 Hours, de Danny Boyle

Sem mais artigos