Com o objetivo de valorizar e divulgar as riquezas culturais espalhadas por todo o Estado do Rio de Janeiro, a Secretaria de Cultura e o programa de Pós-Graduação em Memória Social da UniRio lançaram o projeto “Museus do Rio”. Com versão impressa distribuída em museus, escolas e bibliotecas, a iniciativa conta também com um portal on-line que reúne todas as informações para que visitantes desbravem o acervo de valor inestimável presente nos cerca de 70 museus e centros culturais do estado.

Repleto de informações e pensado para facilitar a vida do internauta, o portal dividiu os museus fluminenses em sete regiões: Metropolitana, Serrana, Centro Sul, Norte, Baixadas Litorâneas, Médio Paraíba e Costa Verde. Além disso, são sugeridos percursos e indicados os locais para visitação presentes no caminho. Um bom exemplo é o roteiro da Região Serrana, que dá ao visitante de conferir memórias dos períodos colonial, imperial e dos primeiros anos da República. O caminho inclui a Casa do Colono, Museu Casa de Santos Dumont, Palácio Rio Negro e, obviamente, o Museu Imperial, todos situados na região de Petrópolis.

Já no circuito da Costa Verde, as belezas naturais disputam espaço com séculos de história e tradição. Neste roteiro os destaques são os museus de Arte Sacra de Paraty e Angra dos Reis, o Museu das Conchas em Mangaratiba e o Forte Defensor Perpétuo, também em Paraty.

Ainda no portal é possível acompanhar a agenda de eventos marcados de serem realizados nos museus fluminenses, sem falar que, quem preferir, pode fazer o download gratuito da versão impressa, disponível em pdf.

O projeto “Museus do Rio” é coordenado pelo Grupo de Pesquisa “Memória, Cultura e Patrimônio”, sob a liderança da antropóloga Regina Abreu. Conta com apoio FAPERJ, Escola de Museologia da UniRio, Instituto Brasileiro de Museus, Associação Brasileira de Museologia, Sistema Estadual de Museus do Rio de Janeiro e Sistema Municipal de Museus do Rio de Janeiro.

Acesse o portal.

Sem mais artigos