A Marvel Comics chamou a atenção do mundo todo quando anunciou que o novo Homem-Aranha, Miles Morales, seria negro e de origem hispânica na HQ Ultimate Comics Spider-Man. Segundo o editor-chefe do estúdio, Axel Alonso, o presidente Barack Obama inspirou, de alguma forma, o nascimento do super-herói mestiço.

Segundo a AFP, Alonso disse que a ideia de um Homem-Aranha não-branco surgiu pela primeira vez quando o presidente, que é afro-descendente, ocupou a Casa Branca e foi considerado o primeiro negro na história a ocupar o cargo. E a ocasião certa para apresentá-lo veio quando Peter Parker morreu em junho.

CLIQUE AQUI PARA VER UMA GALERIA DE O ESPETACULAR HOMEM-ARANHA, COM ANDREW GARFIELD

“Quando surgiu a oportunidade de criar um novo Homem-Aranha, sabíamos que tinha que ser um personagem que representasse a diversidade do século XXI”, disse Alonso em comunicado divulgado há poucos dias. “Miles é um personagem que não só segue a tradição de personagens clássicos como Peter Parker, mas também mostra por que ele é um tipo novo e exclusivo de Homem-Aranha e digno desse nome”.

Quanto à decisão de escolhar um mestiço, em vez de um personagem negro, ela aparentemente tem uma relação muito pessoal com Alonso e o quadrinista Brian Michael Bendis. Alonso tem pai mexicano e mãe britânica, enquanto Bendis é judeu e tem dois filhos adotivos da África.

Sem mais artigos