Dois quadros que o enigmático artista urbano Banksy vendeu por US$ 60 (R$ 133) em um posto para turistas do Central Park em Nova York foram leiloados em Londres por 124.750 libras (R$ 474 mil).


A obra “Kids On Guns”, que mostra a silhueta duas crianças com um balão vermelho em formato de coração sobre um grande monte de armas, se adjudicou na casa Bonhams por 68.500 libras (US$ 117.500), dentro do preço estimado.

Por sua vez, “Winnie the Pooh”, que retrata o famoso urso do conto infantil com a pata presa em uma armadilha, 56.250 libras (R$ 214 mil), pouco acima do preço máximo que se lhe calculava.

As duas fazem parte do punhado de trabalhos que o grafitero britânico oculto, de quem só se sabe que nasceu em 1975, vendeu aos passeantes que se aproximaram a um já que instalou em 2013 em Central Park, aos que não advertiu de seu possível valor no mercado.

Após fechar a instalação, que só se manteve aberta um dia, o artista divulgou um vídeo que mostrava aos poucos compradores que adquiriram algum quadro.

As primeiras obras, feitas com tinta spray sobre tela, não se venderam até primeira hora da tarde, quando uma mulher ficou com dois dos trabalhos após negociar um rebaixamento de 50%.

Mais tarde os dois quadros foram a leilão, apesar de Bonhams não ter divulgado a identidade dos compradores.

“O fato de as obras serem originais e se oferecessem a um preço que é uma pequena fração de seu valor real no mercado levanta a questão sobre a percepção do valor e da natureza da arte como ativo econômico”, assinalou Gareth Williams, responsável da seção de arte contemporâneo da casa londrina.

Além desses dois quadros, no mesmo leilão, dedicados à arte contemporânea e de pós-guerra, foram leiloados outros dois trabalhos de Banksy.

Eles são “Slow Down”, que não foi comprado, e “Heavy Weaponry”, de 2004 em que aparece um elefante transportando um míssil, que foi arrematado por 54.160 libras (R$ 206.126), acima do preço estimado. 

Sem mais artigos