Acaba de reestrear em São Paulo o espetáculo Cabaré Falocrático. A montagem performática voltou à Casa das Rosas (um dos símbolos culturais da Avenida Paulista) na última sexta-feira (02/10) e segue por lá todas as sextas, até 23/10.

12094914_1625493527738900_4404218573387848446_oRaoni Reis / Facebook Cabaré Falocrático

Dirigido pelo veterano Dagoberto Feliz (do Grupo Folias d’Arte, e que também assina outro ótimo cabaré em cartaz na cidade, o Single Singers Bar), o espetáculo se decifra já no título: é um cabaré (com a estrutura de esquetes e números musicais típica do estilo) centrado na figura masculina (dotada de falo, o tal órgão sexual tão desejado, medido e comentado).

Os atores (dez homens, além de um pianista) interpretam textos e poesias dos autores Glauco Mattoso, Horácio Costa e Roberto Piva (1937-2010), num repertório que mergulha em questões ainda tabu, como sexualidade na infância, fetiches (podolatria, fist fucking), masturbação e, simplesmente, a homossexualidade por si só.

Também surgem números musicais, reverenciando Cazuza (Blues da Piedade) e Ney Matogrosso (Mal Necessário, composta por Mauro Kwitko), entre outros.

Um dos trunfos da montagem é a utilização do hall e escadaria da Casa das Rosas como espaço cênico. Nesse ambiente imponente e classudo, que embora belo remete ao conservadorismo e a “valores morais” ou coisa parecida, a presença subversiva desses “libertinos” sexualizados parece provocar a caretice do mundo e destruir valores.

10480563_1601413073480279_2231065926035971423_oWendel Castro / Facebook Cabaré Falocrático

O clímax é quando a nudez finalmente se escancara e um dos atores desce as escadarias completamente nu. Embora a nudez, hoje em dia, não seja mais símbolo de “coisa chocante” (atualmente todo mundo está nu no Facebook, nas redes, nos nudes, na vida!), ela ainda representa uma espécie de oposição / provocação / subversão ao conformismo reinante.

Tanto é que a nudez masculina surge também em outros espetáculos teatrais paulistanos que estão em cartaz na cidade – todos eles focados no universo gay masculino, com enfoque especial no homoerotismo e nas tintas sexuais: Anatomia do Fauno, Bicha Oca, Cabaré Falocrático, Meninos Também Amam e Orgia são primos entre si. Saiba mais sobre eles na Galeria a seguir.

Cabaré Falocrático – 09, 16 e 23 de outubro
Sextas-Feiras – 20h – Retirada de ingressos 1 hora antes
Casa das Rosas – Avenida Paulista, 37
Entrada Franca

Sem mais artigos