Em entrevista para o jornal O Dia desta quinta-feira (02), a atriz Cleo Pires contou que assim como sua personagem Tati, no filme Qualquer Gato Vira-Lata, também já sofreu por amor. “Todo mundo tem momentos de desequilíbrio. E eu já sofri, sim. Mas nunca me dividi. Vivi todos os amores que quis. Na verdade, fui angariando”, declarou.

Namorada do publicitário João Vicente de Castro, com quem mora há quase um ano, ela falou que não considera fidelidade o principal ponto de um relacionamento, mas diferente do que afirmou para a revista Gloss recentemente, dessa vez a morena explicou direitinho o que quis dizer com tal frase. “Não sou ciumenta. Gosto é de compartilhar coisas boas com quem eu estiver. Fidelidade, para mim, não é o mais importante. Mas essa frase solta, sem um contexto, ganha outra interpretação. Quero dizer que não fico pensando no que o outro faz quando está sozinho ou com outra pessoa. Não me interessa. Esse tipo de perseguição destrói uma relação”.

"Vivi todos os amores que quis", diz Cleo Pires

Sem mais artigos